INTRODUÇÃO
 
 
 

VER GALERIA DE FOTOS

 
 

INFORMAÇÕES:

GAVIÃO-PATO
Spizaetus melanoleucus (Vieillot, 1816)

Classe: Aves
Ordem: Accipitriformes
Família: Accipitridae

Nome em Inglês: Black-and-white Hawk-Eagle

Foto: Germano Woehl Junior
Local: RPPN Odir Zanelatto (cabeceiras do rio Itajaí) - Itaiópolis - Santa Catarina
Data: 27/10/2013


Ameaças
Sofre de ameaças comuns às outras espécies de gaviões de grande porte da Mata Atlântica: perda do hábitat devido ao desmatamento e perseguição de moradores da zona rural por temerem a predação de animais domésticos. De acordo com a Birdlife International (2009) das três espécies brasileiras do gênero Spizaetus, o gavião-pato tem a mais reduzida área de distribuição e é considerado o mais raro.

Características
Mede de 51 a 61 cm, com envergadura de até 117 cm, pesa entre 700g a 800g. Apresenta plumagem branca na cabeça, nuca, região superior do dorso e as asas são cinza escuros, quase negros. No alto da cabeça há um diminuto topete preto em forma de coroa e esta espécie apresenta ainda uma máscara preta que contrasta e destaca a íris amarela, enquanto os tarsos são completamente emplumados (Sick, 1997).

Alimentação
Captura principalmente aves: gralha-amarela, tucanos, papagaios, periquitos, baitacas e urus. Também se alimenta de répteis, anfíbios e mamíferos pequenos.

Reprodução
Constrói o ninho na alto das árvores de grande emergentes podendo atingir 1 metro de diâmetro. Os filhotes obtém a plumagem de adulto ao término da primeira muda com um ano de idade (Howell & Webb, 1995). Assim como os outros rapinantes semelhantes os jovens desta espécie são dependentes dos adultos até um mínimo de um ano de idade, não se afastando do ninho durante esse período.

Hábitos
Esta espécie é encontrada nas bordas de florestas conservadas e com pouca alteração causada pelo homem, e também em matas de galeria e no cerrado. O gavião-pato é encontrado durante o dia e geralmente sozinho ou em pares. Costuma voar muito alto, tendo assim uma visão perfeita do solo. Quando das alturas localiza sua presa, mergulha em um vôo certeiro sobre elas.

Distribuição geográfica
Ocorre na região neotropical, tem uma ampla, embora descontinua, distribuição, ocorrendo desde o México à Argentina, é considerado escasso na maioria dos locais de ocorrência (Ferguson-Lees & Christie, 2001). No Brasil, também possui ocorrência esparsa, ocorre no estados do Amazonas, Pará, Mato Grosso, Goiás, Rio de Janeiro,Minas Gerais, Espirito Santo, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul (Sick, 1997; Mikich & Bérnils, 2004).


Agradecemos ao fotógrafo Rudimar Cipriani pela identificação da espécie.
 
  • fepema
  • weg
  • frbl
  • johnsonejohnson
  • bvs&a
  • governo_sc
  • avina
  • instituto_hsbc
  • portal_social
  • celesc
  • prefeitura_jaragua
  • fujama
  • Doacao Donate