INTRODUÇÃO
 
 
 

VER GALERIA DE FOTOS

 
 

INFORMAÇÕES:

SABIÁ-BARRANCO
Turdus leucomelas (Vieillot, 1818)

Família: Turdidae
Nome em Inglês: Pale-breasted Thrush


Foto : Germano Woehl Junior
Local: RPPN Santuário Rã-Bugio - Guaramirim - SC
Data: 30/07/2017




Características
Mede entre 22 e 23 centímetros. Não apresenta dimorfismo sexual, sendo sua diferenciação feita apenas pelo canto, que é característica dos machos. Também é chamado de sabiá-barranqueira, capoeirão, sabiá-de-cabeça-cinza, sabiá-fogueteiro e sabiá-pardo.

Alimentação
Alimenta-se basicamente de minhocas e artrópodes. Assim como outros sabiás, revira as folhas caídas em busca de pequenos invertebrados e também se alimenta de pequenos frutos. Aprecia os frutos do tapiá ou tanheiro (Alchornea glandulosa). Em Guaramirim (SC), baixada norte, durante o inverno costuma frequentar os comedouros de bananas junto com as saíras. As fotos foram tiradas nesta situação.

Reprodução
Atinge a maturidade sexual aos 12 meses. Residente, inicia sua reprodução em agosto e estende-a até dezembro. Como outros sabiás, constrói um ninho apoiado em galhos ou forquilhas, às vezes em alpendres e varandas de casas, usando uma mistura de barro, raízes e folhas na parte externa. Forma uma pequena torre e na parte superior fica a tigela funda de material vegetal mais macio. A fêmea choca de 2 a 4 ovos verde-azulados com salpicos pardos, que medem 28 por 20 milímetros e são incubados durante cerca de 12 dias, com os filhotes saindo do ninho em 17 dias. A fêmea retira ou engole os sacos fecais dos filhotes nidícolas

Hábitos
Comum em todas as matas ciliares, matas de galeria, matas secas, cambarazais e cerradões. Utiliza os capões de cerrado e cruza áreas abertas em vôos diretos a meia altura. Acostuma-se com ambientes criados pela ação humana, como jardins, pomares e áreas urbanas bem arborizadas. Canta somente na primavera, época em que acasala.

Distribuição geográfica
Ocorre em todo o Brasil 

Subespécies
Possui três subespécies:
Turdus leucomelas leucomelas (Vieillot, 1818) - ocorre no Nordeste, Sudeste, Centro-oeste e Sul do Brasil até o Paraguai, no norte da Bolívia e no nordeste da Argentina; no Peru é encontrado na região de San Martín;
Turdus leucomelas albiventer (Spix, 1824) - ocorre do norte da Colômbia até a Venezuela, nas Guianas e no norte do Brasil;
Turdus leucomelas cautor (Wetmore, 1946) - ocorre no nordeste da Colômbia, na península de Guajira.


Agradecemos ao fotógrafo Rudimar Cipriani pela identificação da espécie.


Referências
Wikipedia - A Enciclopédia Livre - Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Sabi%C3%A1-do-barranco Acesso em 25 abr. 2009.
SESC - Guia de Aves do Pantanal - Disponível em: http://www.avespantanal.com.br/paginas/265.htm Acesso em 25 abr. 2009.
SANTIAGO, R. G. Sabia-pardo ( Turdus leucomelas ) Guia Interativo de Aves Urbanas, 20 feb. 2007. Disponível em: <http://www.ib.unicamp.br/lte/giau/visualizarMaterial.php?idMaterial=425>. Acesso em: 25 apr. 2009.
Federação Ornitológica de Minas Gerais: http://www.feomg.com.br/sab_barr.htm
Sick, Helmut. Ornitologia brasileira. Nova Fronteira, 1997.
 
  • fepema
  • weg
  • frbl
  • johnsonejohnson
  • bvs&a
  • governo_sc
  • avina
  • brazil_foundation
  • portal_social
  • celesc
  • prefeitura_jaragua
  • fujama
  • Doacao Donate