INTRODUÇÃO BIBLIOGRAFIA AGRADECIMENTOS
 
 
 

VER GALERIA DE FOTOS

 
 

INFORMAÇÕES:

CUTIA
Dasyprocta azarae


Foto: Germano Woehl Jr. 
Na natureza, na RPPN Santuário Rã-bugio, em Guaramirim, SC.

AMEAÇAS:
Caça e perda e fragmentação do hábitat (desmatamentos). É um dos mamíferos mais perseguidos pelos caçadores. A forma mais comum de caçá-las é através de armadilhas, uma caixa com comida (banana, geralmente) cuja tampa se fecha quando a cutia entra. Depois, ela é morta com uma espécie de espeto de ferro, introduzida pelas frestas da própria caixa que serve de armadilha.

DESCRIÇÃO:

Mede de 50 a 60cm e pesa de 1 a 3 kg. A cauda é rudimentar como na capivara. A coloração geral é marrom-avermelhada, sendo o lado ventral mais claro. A região próxima à cauda é mais avermelhada. Os membros dianteiros são curtos e têm cinco dedos providos de fortes unhas. Os posteriores são longos e tem três dedos também com fortes unhas. O membro posterior alongado auxilia a cutia a pular.

ALIMENTAÇÃO:
Herbívora alimenta-se de frutos tais como bacupari (Rheedia gardneriana), cambucá, palmito, ingá entre outros, e talos de palmito jovem. Este animal pode estocar um grande número de frutos, enterrando-os para alimentação posterior, assim acaba por esquecer parte deles, que, desta forma, acabam germinando, o que faz desse animal um ótimo dispersor da floresta. 

REPRODUÇÃO:
Atinge a maturidade sexual com 1 ano e tem de 2 a 3 filhotes. 

OBSERVAÇÕES:
A cutia vive em regiões com floresta densa, ou em matas ralas. Ocorre também no cerrado. É mais ativa durante as horas crepusculares, apesar de poder ser vista durante o dia em regiões onde não sofre perseguições. Procura como abrigo tocas que constrói em barrancos, ocos de árvores caídas e sob raízes. Vive praticamente solitária e quando pressente algum perigo costuma ficar parada, tentando passar despercebida. Ao comer, a cutia costuma segurar o alimento com as patas dianteiras, ficando sentada sobre as patas traseiras. Este hábito de usar os membros na alimentação é bastante comum entre os roedores.


VÍDEOS: 
Dispersão das sementes de bacupari (Rhedia gardineriana) pela Cotia (Dasyprocta azarae) na RPPN Santuário Rã-bugio, em Guaramirim, SC

 
  • fepema
  • weg
  • frbl
  • johnsonejohnson
  • bvs&a
  • governo_sc
  • avina
  • instituto_hsbc
  • portal_social
  • celesc
  • prefeitura_jaragua
  • fujama
  • Doacao Donate