INTRODUÇÃO
 
 
 

VER GALERIA DE FOTOS

 

AUDIO:

  1. Ouvir
  2. Ouvir
  3. Ouvir
 

INFORMAÇÕES:

INHAMBUGUAÇU
Crypturellus obsoletus (Temminck, 1815)

Família: Tinamidae
Nome em Inglês: Brown Tinamou

Foto Germano Woehl Junior
Local: RPPN Corredeiras do Rio Itajai - Itaiópolis - SC
Data: 16/01/2012 

Canto gravado por: Germano Woehl Junior
Local: RPPN Corredeiras do Rio Itajai - Itaiópolis - SC
Data: 07/09/2010


Características
Mede entre 28 e 32 cm. As fêmeas em geral são um pouco maiores e apresentam coloração de tonalidade mais avermelhada. Possui vocalização em escala ascendente fortíssima, sendo a vocalização da fêmea mais longa que a do macho. Emitem também distintos piados de advertência e socialização. Comumente, durante a vocalização da fêmea, os machos intercalam piados ao canto.

A raça geográfica Crypturellus obsoletus griseiventris, também chamado de inhambu-poca-taquara, ocorre no Brasil na região Amazônica; apresentando poucas diferenças quanto ao colorido geral; notadamente o ventre e cabeça mais acinzentados e bico pouco mais longo. Mas de vocalização bem diferenciada, lembrando vagamente a da espécie C. obsoletus obsoletus, do Sudeste e Sul do Brasil. Na Amazônia também ocorre outra raça geográfica, o Crypturellus obsoletus hypochracea.

Alimentação
Alimenta-se de sementes, pequenos frutos, insetos e vermes.

Reprodução
Acasala de setembro a dezembro. Seu ninho no solo é muito pouco elaborado, constituído de algumas folhas secas, sob alguma folhagem ou ao lado de algum tronco; e sua postura consiste em 2 a 3 ovos de coloração rosa-púrpura, incubados num período médio de 19 dias pelo macho. As fotos foram tiradas quando a fêmea estava com os filhotes ciscando na estrada abandonada que corta a RPPN Corredeiras do Rio Itajai, em Itaiópolis (SC). Por este motivo não estava muito arisca. Os filhotes se esconderam rapidamente, antes que eu pudesse apontar a câmera fotográfica.

Hábitos
É um habitante da Mata Atlântica e ocorre em praticamente todos os níveis de altitude na mata primária, nos trechos de vegetação densa e sub-bosque, e em matas secundárias. Dada à grande redução das áreas da Mata Atlântica primária, substituída por florestas secundárias e plantações de Pinus e Eucalyptus (contendo sub-bosques da mata nativa), o inhambuguaçu apresentou um grande crescimento populacional nas últimas décadas, dada à maior oferta de habitat favorável. Em detrimento por sua vez, de outro tinamídeo como o macuco (Tinamus solitarius), o qual ocorre exclusivamente na Mata Atlântica primária. Marcos Massarioli 2009/02/20 23:47

Distribuição Geográfica
Regiões Sudeste e Sul do Brasil, com registros oficiais para o sul da Bahia. Fora desta região, em toda a América do Sul, ocorrem algumas subespécies. 

Video do Inhambuguaçu gravado na natureza, na RPPN Corredeiras do Rio Itajaí, em 02/05/2016 às 16h35min

 
  • fepema
  • weg
  • frbl
  • johnsonejohnson
  • bvs&a
  • governo_sc
  • avina
  • brazil_foundation
  • portal_social
  • celesc
  • prefeitura_jaragua
  • fujama
  • Doacao Donate