INTRODUÇÃO
 
 
 

VER GALERIA DE FOTOS

 
 

INFORMAÇÕES:

ROLA, JURITI-PUPU
Leptotila verreauxi (Bonaparte, 1855)

Família: Columbidae
Nome em Inglês: White-tipped Dove

Foto: Germano Woehl Junior
Local: RPPN Corredeiras do Rio Itajai - Itaiópolis - Santa Catarina
Data: 16/01/2013


Etimologia do nome científico
Leptotila do grego leptos = esbelto, delgado, fino, magro + ptilon = plumagem (ref. formato das remiges primárias esternas do gênero); verreauxi homenagem as naturalistas e colecionadores franceses Edouard Verreaux (1810-1868) e Jules Pierre Verreaux (1808-1873).



Características
Tem 29 centímetros e pesa entre 160 e 215 gramas. Sua plumagem é marrom, com peito claro, cabeça cinzenta com alguns reflexos metálicos na nuca e alto dorso. Possui ainda, uma coloração azulada ao redor dos olhos.

Muito arisca, logo voa e se esconde, sendo que na maioria das vezes notamos sua presença pelo canto característico que é melancólico e repetitivo: “pu… puuu”, de onde seu outro nome juriti-pupu. Em Santa Catarina é conhecida como rola e no Rio Grande do Sul,  pu-pú.

Alimentação
É granívora e frugívora, pois come grãos, sementes, frutas e vegetais. Com um rápido movimento do bico vira as folhas mortas para descobrir sementes e frutos caídos, esse movimento também é utilizado para extração de sementes caídas em uma fenda, joga os grãos no chão para pegá-los em seguida.

Reprodução
Seu ninho é feito de pequenos gravetos, sem forro. É tão ralo que às vezes, os dois ovos de cor clara-sujo podem cair no chão. Pode nidificar em pés de café e na entrada de grutas calcárias, no interior da mata.

Hábitos
Vive nas matas bem preservadaos, vindo frequentemente ao chão à cata de grãos, de que se alimenta. Vive solitária ou aos pares. Alimenta-se de sementes e frutos no chão. Quando perturbada, foge caminhando sem fazer barulho, ou voa, emitindo um som com as asas, até uma árvore próxima.

Voa bem. Produz um ruído sibilante. Move-se no solo andando com passinhos miúdos e rápidos; para a cabeça a cada passo dado, durante um instante, a fim de observar melhor as cercanias. Não saltita nunca. Boceja. Não esconde a cabeça entre as penas do dorso para dormir. Gosta de tomar banho. Após o macho ter galado a fêmea, ela “gala” o macho. Mostra nervosismo através do balançar da cauda.

Distribuição Geográfica
Presente em quase todo o Brasil e também do sul dos Estados Unidos até a Argentina.
 
  • fepema
  • weg
  • frbl
  • johnsonejohnson
  • bvs&a
  • governo_sc
  • avina
  • brazil_foundation
  • portal_social
  • celesc
  • prefeitura_jaragua
  • fujama
  • Doacao Donate